Brasil tem dia dourado no Mundial de Judô Paralímpico de Baku

O Brasil teve um dia dourado no Mundial de Judô Paralímpico disputado em Baku (Azerbaijão). Alana Maldonado e Wilians Araújo subiram ao lugar mais alto do pódio em uma quarta-feira (9) na qual os brasileiros também garantiram uma prata e cinco bronzes.

O destaque do dia foi Alana Maldonado. A paulista de 27 anos garantiu o bicampeonato (ela já havia garantido um ouro na edição de 2018 disputada em Portugal) na categoria até 70 kg para atletas J2 (baixa visão) após derrotar na final a turca Raziye Ulucam. “O bicampeonato é nosso! Só tenho a agradecer a todos que estão envolvidos comigo no dia a dia, ao meu clube Palmeiras, a todos da seleção. Sempre falo que subimos sozinhos no pódio, mas por trás há uma grande equipe”, afirmou.

Outro atleta do Brasil a levar uma medalha dourada para casa foi Wilians Araújo. O paraibano de 31 anos venceu na decisão, com um ippon inapelável, o azerbaijano Ilham Zakiyev, que é dono de quatro medalhas paralímpicas (dois ouros e dois bronzes). “Que sonho realizado! Depois de tudo que eu passei, isso é a coroação de um trabalho. Da minha equipe, o Instituto Benjamin Constant, que eu represento, do meu sensei Antônio, que está aqui presente, de toda a comissão técnica da CBDV, que me fez sonhar com esse título mundial. Esse título faltava lá em casa, é inédito para mim e para minha família! E para a minha filha, Carolina, que nascerá em fevereiro campeã mundial. Isso é demais”, celebrou o brasileiro.

Além dos dois ouros o Brasil garantiu nesta quarta uma prata, com Erika Zoaga, e cinco bronzes, com Arthur Silva, Antônio Tenório, Brenda Freitas, Meg Emmerich e Rebeca Silva. Considerando as medalhas que Thiego Marques e Rosi Andrade garantiram no primeiro dia de competições, já são dez medalhas, na melhor campanha brasileira na história do torneio.



FONTE

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *