Ligue-se a nós

Tecnologia

Congonhas testa embarque por biometria facial para tripulantes

Publicado

em

22174431060564.jpg

Fonte: R7

O Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, começou a testar o embarque por reconhecimento facial biométrico para tripulantes, conforme anunciou a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) nessa sexta-feira (19). A proposta é tornar o processo mais ágil, eficiente e seguro para pilotos e comissários de bordo.

Incluída no programa “Embarque + Seguro 100% Digital” do governo federal, a tecnologia permite aos tripulantes embarcar para o trabalho apenas usando a biometria facial em um equipamento específico. Dessa forma, eles ficam dispensados de apresentar os documentos de identificação no momento de acesso à sala de embarque e aeronaves.

Chegando à Área Restrita de Segurança (ARS), os profissionais passam pelo equipamento de leitura biométrica. Após a coleta dos dados, o dispositivo valida as informações, acessando a base de dados do documento de identificação dos tripulantes (CHT Digital).

Anúncio

O sistema torna o procedimento de embarque mais rápido e seguro.O sistema torna o procedimento de embarque mais rápido e seguro.Fonte:  Infraero/Divulgação 

Se a máquina confirmar que o indivíduo é mesmo um tripulante da aviação civil, a entrada na ARS do aeroporto é liberada imediatamente. Mas caso haja algum problema na identificação, o profissional precisa apresentar o documento para conferência manual do agente de controle de acesso.

Teste será ampliado

Inicialmente, os testes acontecem com tripulantes das companhias aéreas Gol, Azul e LATAM baseados em Congonhas. A previsão é de que as avaliações durem 15 dias, com possibilidade de ampliação do período e uso da tecnologia também no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro.

O projeto foi idealizado pelo Ministério da Infraestrutura (Minfra), em parceria com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), operadoras de aeroportos, empresas aéreas e de tecnologia, entre outros participantes. De acordo com a Infraero, o acesso por biometria facial para tripulantes em Congonhas não dispensa a realização da inspeção de segurança aeroportuária.

Testes de embarque por meio de reconhecimento facial com passageiros começaram a ser realizados em outubro de 2020, sendo finalizados em setembro deste ano, usando sistema semelhante.

Anúncio

Comentarios

Continuar Lendo
Anúncio

Mais Lidos